Peelings Químicos

Peelings Químicos

O peeling químico é um procedimento no qual se realiza a aplicação de uma
combinação de soluções na pele com o objetivo de remover as células mortas, promover a
renovação celular e a regeneração dos tecidos. Ele é usado no tratamento de rugas finas,
manchas de sol, melasma, cicatrizes leves e poros dilatados. Além disso, ajuda a melhorar o
viço da pele, deixando-a mais uniforme e iluminada. Face, pescoço, peito, mãos e pernas
podem receber o peeling químico, que pode ser superficial, médio ou profundo, dependendo
do estado da pele.
Antes do procedimento, realiza-se uma avaliação médica para determinar qual o
peeling mais indicado para cada paciente e para orientações quanto ao preparo adequado da
pele antes da aplicação. O procedimento é realizado no consultório médico, sendo geralmente
bem tolerado. Uma sensação de ardência e queimação ocorre durante a aplicação, mas
geralmente desaparece dentro de alguns minutos. O produto é deixado na pele por um
período de 4h a 8h. Após a retirada do mesmo, a pele encontra-se mais avermelhada e se
mantém assim por cerca de 24h a 48h. A partir do 2º dia após a aplicação, ocorre descamação,
a qual persiste por aproximadamente 5 a 7 dias.
O cuidado mais importante após o procedimento é com a exposição solar, pois a pele
estará mais sensível e propensa a queimaduras. Os cuidados com a fotoproteção precisam ser
intensificados por um período de 14 dias após a realização do peeling químico. Além disso, são
prescritos produtos específicos para cuidado com a pele nessa fase em que ela se encontra
mais sensível.
O número de sessões depende do problema que estamos tratando, da resposta
pessoal da pele de cada paciente e do adequado uso dos produtos prescritos, mas,
geralmente, com uma sessão já é possível perceber uma importante melhora em todos os
aspectos.