Alopécia Androgenética (Calvície)

  • Início
  • Alopécia Androgenética (Calvície)

Alopécia Androgenética (Calvície)

Alopecia androgenética, ou calvície, é uma forma de queda de cabelos geneticamente determinada. É relativamente frequente na população. Homens e mulheres podem ser acometidos pelo problema, que apesar de se iniciar na adolescência, só é aparente após algum tempo, por volta dos 40 ou 50 anos. Apesar do termo “andro” se referir ao hormônio masculino, na maioria das vezes os níveis hormonais se mostram normais nos exames de sangue. A doença se desenvolve desde a adolescência, quando o estímulo hormonal aparece e faz com que, em cada ciclo do cabelo, os fios venham progressivamente mais finos.
A queixa mais frequente na alopecia androgenética é a de afinamento dos fios. Os cabelos ficam ralos e, progressivamente, o couro cabeludo mais aberto. Nas mulheres, a região central é mais acometida, pode haver associação com irregularidade menstrual, acne, obesidade e aumento de pelos no corpo. Porém, em geral, são sintomas discretos. Nos homens, as áreas mais abertas são a coroa e a região frontal (entradas).
O tratamento baseia-se em estimulantes do crescimento dos fios e em bloqueadores hormonais. O objetivo do tratamento é estacionar o processo e recuperar parte da perda. Além disso, hoje em dia dispomos de uma nova opção terapêutica chamada de Microinfusão de Medicamentos na Pele (MMP), a qual vem demonstrando resultados muito promissores no manejo da alopecia areata.

Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia